© 2017 Creado por Chaya Vazquez

Fotos: Beth freitas
Chaya Vazquez

Milagros Vazquez "Chaya", iniciou seus estudos artísticos na escola de cinema de Buenos Aires – Argentina, (TEBA), desenvolvendo assim o trabalho com a contrução audiovisual, especificamente na area do audio. Fortalecendo o conhecimento no Estudio Aquario em Belo Horizonte e nos estágios com o Andre Cabelo.Estuda músicalização e percussão com diversas figuras que fazem parte do cenário brasileiro, e com grandes Mestres da Cultura Afro-Latina e Mestres da Guinée através do Stage Camp e o Gerupo de Pesquisa N'Africa cULTURA.. Graduada no Master College – Buenos Aires/Argentina - 1998. Roteiro, produção de cinema, direção de atores, captação de som direto – TEBA/Buenos Aires/Argentina – 1999/2001. Música, percussão gral. – BH/MG - 2003/2016. Fundação de Educação Artistica – BH/MG - 2003 e 2016. Teoria Basica sobre engenharia de audio e acustica - Aquario – BH/MG - 2005. Intensivo Digidesign - Pro Tools 7.0 - Javier Rabello - BS AS/ARG - 2008. Músicalização e percussão geral desde 2003/2016.Desde 2009 desenvolve a linguagem do Sistema de Improviso Dirigido em Tempo Real, trabalhando com diversos grupos e profissionais dessa área levando esta pesquisa na sua máxima expressão. Desenvolvendo esta pesquisa com profissionais da área como Walter Thompson, Santiago Vazquez e Alejandro Oliva.Desenvolve trabalhos com artistas e músicos da área de cinema, teatro e música em Minas Gerais assim como também outros Estados do Brasil pelos quais tem transitado nos ultimos anos.Fundadora da Orquestra de Improviso Frito Na Hora ativo desde 2009 e da Orquestra Manufaturada. Integrante do Grupo Trampulim desde 2005 até hoje. Trabalha com Mixagem, Captação e Design de Som desde o ano 2003 junto a Rodrigo Vazquez para AlJazeera e BBC.Tendo também realizado innumeras oficinas dentro da área de som, cinema, música e teatro ao longos de todos esses anos. Já coordenou alguns projetos aprovados pelas Leis Municipal e Estadual de Incentivo a Cultura com patrocinios da Natura, Contax e Fundo Municipal de Cultura. Em 2016 participou do Palco Giratório junto ao Grupo Trampulim. Em 2016 fundou a M.A.L.TA - Uma rede de mulheres de america-latina reunidas pelo tambor que pesquisa o tambor ocmo forma de cura e reconciliação do ser.

poliana tuchia

Atriz, palhaça, musicista e arte educadora, Poliana Tuchia iniciou-se nas artes em 1998 na Spasso - Escola Popular de Circo onde estudou as técnicas circenses até 2003, ano em que se profissionalizou e passou a integrar o Grupo Trampulim, do qual ainda hoje faz parte. É bacharel em Interpretação teatral pela UFMG e estuda musica desde 1999. A improvisação é foco de seu trabalho artístico desde o início de seus estudos.

Realizou pesquisa de Iniciação Científica e TCC com ênfase na improvisação dentro das linguagens do palhaço e da acrobacia aérea. Concebeu e desenvolveu a pesquisa espetáculo Labirinto que tem como foco a Improvisação como Espetáculo. Participou do projeto “Paisagens Sonoras em Alfama” de André Xina em Lisboa (PT). Atuou como improvisadora do Coletivo Acaso de teatro, onde investigou o método de improvisação "Soundpainting" de Walter Thompson e a improvisação baseada em senhas do músico argentino Santiago Vázquez, transpostas para o teatro. Aprofundou seus estudos artísticos musicais e cênicos com Sue Morrison (CAN), Fernando Escrich (BR), Farm in the cave (CZE), Dani Lima (BR), Accíon Impro (COL), Johnny Melville (Escócia), Cia Suspensa (BR), Lenis Rino (BR), Neide Ziviane (BR), Rafael Macedo (BR), Milagros Vazquez (AR), Santiago Vázquez (AR), Alejandro Oliva (AR), Walter Thompson (EUA). Integra desde 2008 como instrumentista e diretora artística  a orquestra "Frito Na Hora". É integrante do Grupo Trampulim atuando como atriz e nas funções de produção e gestão de conteúdos on-line.

isabela leite

Isabela Leite é percussionista, produtora, gestora cultural e brincante da cultura popular brasileira. Desde 2009 se dedica aos estudos da percussão afro-brasileira e africana, tendo estudado com importantes percussionistas da cena musical brasileira e internacional tais como Santiago Vazquez e Alejandro Oliva (ARG), Walter Thompson (EUA), Cia Yoruba Andabo e Mestre Santiago Reyther (CUBA), os músicos mineiros Matheus Bahiense, Rafael Leite e Daniela Ramos, os Mestres de Maracatu de Baque Virado Mestre Walter França, Mestre Gilmar e Mestre Afonso e os Mestres africanos Bolokada Conde, Babara Bangoura, Petit Adama Diarra e Sekouba Oularé.

Ao longo de sua trajetória artística Isabela foi percussionista de grupos que trabalham com a linguagem do maracatu de baque virado como o Trovão das Minas, Tribo Tambores de Alma e Baque de Mina e estudou improviso musical e atuou como instrumentista e regente da orquestra de improviso Frito Na Hora. Atualmente Isabela faz parte da equipe de direção musical dos blocos de carnaval Bloco da Alcova Libertina, Unidos do Barro Preto e I Wanna Love You onde também atua como regente e organizadora da bateria.

Isabela é pesquisadora e percussionista dos grupos musicais Pata de Leão, Domilindró e Bateria Imperatriz. É também idealizadora e gestora do N'África Cultura iniciativa que, desde 2014, promove atividades de fomento da Cultura Mandén – África do Oeste - em Belo Horizonte. Neste trabalho Isabela atua também como professora de dança tendo estudado com alguns importantes mestres da dança como Youssouf Koumbassa, Moustapha Bangoura, Seny Bangoura, Fara Tolno, Djanko Camara, Mariama Camara, Naato Camara e Assetou Diabaté.

Para além dos trabalhos na área da música, Isabela é produtora do Grupo Trampulim desde 2011 onde também realiza trabalhos alguns como iluminadora e artista convidada.